02 de Julho de 2022 - Ano 8
NOTÍCIAS
Geral
24/05/2022

'Gatinha da nota fake' comemora liberdade nas redes sociais

Foto: Reprodução

Conforme o artigo 289 do Código Penal brasileiro, colocar em circulação, adquirir ou guardar nota falsa é crime e pode ser punido com pena de 3 a 12 anos de prisão, além de pagamento de multa.

 

Mas não foi isso que aconteceu com a influenciadora digital Joene Coutinho, que foi presa e indiciada na tarde de quinta-feira (19), após ser acusada de fazer pagamentos, usando notas falsas de R$100, a comerciantes de Uruará, município do sudoeste do Pará.

 

Na manhã do último sábado (21), a influenciadora passou pela audiência de custódia no Fórum Municipal de Uruará. Na ocasião, a juíza de plantão declarou-se incompetente para avaliar o crime e encaminhou o inquérito para a Polícia Federal. Joene foi solta no domingo (22) após pagar fiança no valor de R$3 mil.

 

Veja também

 

'Gatinha da nota fake': influencer é presa em flagrante por falsificação de dinheiro

 

Influenciadora se gaba por enganar motoboy ao pagar lanche com nota falsa de R$ 100. VEJA VÍDEO

 

Em nota, a Polícia Civil informou que a mulher foi presa em flagrante pelo crime de Falsificação de Dinheiro Público e após audiência de custódia a investigada pagou fiança e vai responder ao processo em liberdade.

 

Após deixar a prisão, ela publicou várias mensagens emblemáticas e filosóficas em seu perfil no Instagram, onde possui mais de 134 mil seguidores. No texto, a musa desabafou sobre as acusações feitas contra ela. "Só aceite o julgamento de Deus, pois Ele te conhece por completo, ser humano fala o que acha".

 

Mensagem publicada por Joene nos stories fala sobre a soltura da jovem

 

Na segunda-feira (23), Joene seguiu com as indiretas. "Quem muito julga, muito esconde. Quem muito condena, quer tirar de foco seus erros e apontar o dedo para o erro dos outros."

 

A influenciadora também levantou a questão da hipocrisia humana. "A quantidade de pedras que você tem na mão é proporcional ao tamanho da máscara que você usa", concluiu.

 

DENÚNCIA

 

Cerca de 12 comerciantes do Mercadão Municipal de Uruará denunciaram a jovem de 25 anos à Polícia Civil após perceberem que receberam notas falsificadas de 100 reais em compras que, em sua maioria, custavam 10 reais cada, devolvendo 90 de troco em notas verdadeiras a Joene Coutinho.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp e Telegram

 

Ela alegou que não sabia que estava na posse de dinheiro falsificado no momento das compras. Afirmou ter recebido as cédulas como pagamento pela venda de um tablet no valor de R$1.700. Porém Joene não disse quem seria o suposto comprador. As investigações da PC seguem para verificar a veracidade dos fatos e quem teria imprimido as notas falsas.

 

Fonte: Dol

LEIA MAIS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2022. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.