NOTÍCIAS
Interior em Destaque
27/01/2020

Benjamin Constant terá casamento coletivo indígena de 806 casais

Compartilhar:
Foto: Divulgação

Parceria entre a Defensoria Pública do Amazonas, Governo do Estado, Tribunal de Justiça e Funai vai promover série de celebrações que termina no Valentine’s Day

Duas etnias, 35 comunidades e 806 casais. Esses são alguns dos números do casamento coletivo indígena que vai acontecer entre os dias 11 e 14 de fevereiro, no município amazonense de Benjamin Constant (a 1.118 km de Manaus).

 

As celebrações são organizadas pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) em parceria com a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), a Prefeitura de Benjamin Constant e o Governo do Estado do Amazonas.

 

Os casais foram divididos para três cerimônias, que vão acontecer ao longo dos quatro dias, nas comunidades Feijoal, Filadélfia e Guanabara 3. As celebrações vão respeitar as tradições culturais dos índios, que terão o casamento civil gratuito.

 

Veja também 

 

Sepror realiza ‘Dia no Campo’ com agricultores orgânicos de Iranduba

Adaf imuniza mais de 800 mil animais na segunda etapa da campanha ‘Amazonas sem Febre Aftosa’

 

O casamento coletivo também conta com o apoio do Exército Brasileiro, da Marinha do Brasil, do Batalhão de Polícia Militar de Tabatinga e do Distrito Sanitário Especial Indígena do Alto Solimões (DSEI-ARS). As instituições estão dando suporte logístico e de estrutura para a realização das cerimônias, que vão ocorrer em locais de difícil acesso.

 

Foto: Reprodução

 

Inicialmente, quando Defensoria e Funai firmaram o convênio de cooperação técnica, em 2019, a estimativa era de que o casamento coletivo atendesse cerca de 300 casais. Após a coleta de documentos nas comunidades, no entanto, o número de matrimônios foi quase triplicado.

 

Segundo o defensor público geral do Amazonas, Rafael Barbosa, com a iniciativa, as instituições envolvidas buscam resguardar os direitos da população indígena. “Quando fomos procurados pela Funai, de modo a auxiliá-los no casamento coletivo, não medimos esforços em contribuir e viabilizar esse casamento, com todos os direitos que a legislação garante aos indígenas e à população vulnerável”, afirma Rafael Barbosa.

 

“Todos os órgãos envolvidos têm uma preocupação especial com a população indígena. Até porque nós conhecemos a história de exploração do índio não só no nosso estado, mas em todo o Brasil”, completa.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram. 

Entre no nosso Grupo de WhatsApp.

 

A série de casamentos será encerrada com uma cerimônia no Dia Internacional do Amor, o famoso Valentine’s Day (Dia de São Valentim), que é celebrado internacionalmente em 14 de fevereiro. A celebração será a maior entre as seis programadas e deve reunir 243 casais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.