NOTÍCIAS
Interior em Destaque
12/01/2020

Cabo PM com sintomas de embriaguez e armado com pistola da corporação tenta invadir igreja em Parintins para acabar com culto, denuncia pastor. VEJA VÍDEO

Compartilhar:
Foto: Divulgação

O cabo Giliard (esse aí na foto) vem agindo com atitudes que colocam em risco os fiéis da congregação em Parintins

O cabo da Polícia Militar identificado pelo nome de “Giliard”, que deveria representar sinônimo de segurança e tranquilidade, muito ao contrário do que sua função lhe atribui dentro da corporação, vem promovendo um clima de pânico e medo entre os fiéis de uma congregação evangélica do município de Parintins, no interior do Amazonas.


Chegam denúncias ao PORTAL DO ZACARIAS, que na noite do último sábado, o cabo “Giliard”, que é lotado no Batalhão da PMAM em Parintins, visivelmente bêbado, tentou invadir e acabar com um culto evangélico na Catedral Batista Nacional Renovada (CBNR) localizada na Rua 24 de janeiro com a Rua 10, bairro Paulo Correia.


Os evangélicos da referida congregação denunciam que o cabo estava armado, agressivo e fazendo ameaças a todos os presentes. Mesmo correndo riscos os fiéis conseguiram impedir que ele adentrasse a igreja, no entanto, seu propósito maior que era acabar com o culto, ele conseguiu.

 

Veja também

MANAUS REGISTRA MAIS DE 10 MORTES VIOLENTAS SOMENTE NESTE SÁBADO. POPULAÇÃO SE DIZ ASSUSTADA COM ONDA DE VIOLÊNCIA


IMAGENS FORTES! Corpos são encontrados em cemitério clandestino dentro da reserva Adolpho Duque, na Zona Norte de Manaus. Pelo menos 10 pessoas devem ter sido mortas e enterradas no local


Um fato que complica ainda mais a situação de pânico e medo dos evangélicos da CBNR, de acordo com o pastor Alfredo Félix, é que o policial militar mora ao lado da igreja e não apenas promove esses escândalos corriqueiramente. O cabo PM também já tentou embargar na prefeitura de Parintins a obra de ampliação e reforma da Catedral Batista.


O pastor também denuncia que depois que caiu por terra sua intenção de parar a obra da congregação evangélica, o policial militar ficou bem mais irado. Ele passou a atacar com mais rancor a todos os fiéis e representantes da CBNR. Já foram registrados Boletins de Ocorrências na Delegacia Interativa de Polícia de Parintins.

 

Denuncias contra o policial militar também já estão divulgadas nas redes sociais (Foto: Divulgação) 


No último sábado o cabo Giliard tentou invadir a igreja e como foi impedido pelos fiéis e pastores, ele ficou boa parte da noite na frente de sua casa disparando tiros para o alto. Ele só parou de atirar quando acabou a munição da pistola, que segundo os denunciantes, é uma arma de fogo da Polícia Militar e de forma alguma poderia esta sendo usada nesse tipo de atitude.


A denúncia mais grave, segundo pessoas que também abominam os atos o cabo PM Giliard, é que ele é suspeito de ter ligação com pessoas ligadas ao tráfico de drogas em Parintins. Este seria o principal motivo do policial militar vir atacando a igreja batista, que também realiza um projeto de retirada de jovens do submundo dos vícios.


De acordo com denúncias não apenas dos evangélicos da Igreja Batista, como também de outros moradores do bairro Paulo Martins, os traficantes de drogas sequestram e torturam jovens que foram transformados em seus “soldados”. Os criminosos descobrem que estes jovens aderiram ao projeto da CBNR para retirá-lo do vício das drogas.


Segundo o pastor Adriano Félix até hoje não foi tomada nenhuma providência por parte do comando do Batalhão da Polícia Militar de Parintins. Os fiéis da CBNR já foram informados que o cabo PM Giliard também já responde a vários processos disciplinares na corporação.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram. 

Entre no nosso Grupo de WhatsApp. 


Os evangélicos da CBNR reivindicam ao comandante geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte, que tome providências urgentes, antes que o cabo denunciado faça um mal maior contra membros da congregação em Parintins. Pastores e fiéis também solicitam medidas cabíveis ao secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates.

 

Grupos de WhatsApp também

denuncian atos desordeiros do cabo Giliard

 

Fotos: Divulgação

 

VEJA VÍDEO: 

COMENTÁRIOS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.