23 de Julho de 2024 - Ano 10
NOTÍCIAS
Arte e Fama
12/06/2024

Gloria Groove coloca todo o charme drag no batuque do pagode

Foto: Reprodução

Em entrevista ao Metrópoles, Gloria Groove conta como levou o exagero de amor que caracteria a cultura drag queen para o pagode

 Gloria Groove é uma das artistas mais multifacetadas da música brasileira. Do pop ao rap, a cantora transita com grande naturalidade. Agora, com a Serenata da GG, ela mergulha no pagode, dando um ar “drag queen” ao gênero.

 

Abusando do tom romântico, com o cheiro do “amor rasgado” dos anos 1990, a performer explica sua proposta para o pagode – que, nos últimos anos, tem ganhando roupagem mais pop com nomes como Dilsinho e Ludmilla.

 

“Drag é parodiar, brincar com arquétipos, exagerar. Aí, eu pensei, vou exagerar no amor. Sou o amor exagerado, sou aquele carrinho de telemensangem, se rasgando. A drag no pagode tem que representar os mais emocionados”, contou Gloria, em entrevista exclusiva ao Metrópoles.

 

Veja também

 

Gracyanne Barbosa dá risada ao contar planos para Dia dos Namorados solteira após 16 anos: 'Vou falar o que?'

 

Herdeiros de Anderson proíbem integrantes do Molejo de fazer shows e fechar contratos

 

Foi com essa ideia que a artista buscou criar o conceito do volume 1 da Serenata da GG – vestida de vermelho, com um imenso coração rosa e vários balões. Em uma estética conhecida como lovecore, na qual, quanto mais elementos românticos, melhor.

 

“Ser uma drag é conseguir brincar com a estética das coisas, maximizar”, enfatiza a cantora.

 

Gloria Groove com cabelos vermelhos segurando balões de coração - Metrópoles

Foto: Reprodução

 

Como o pagode surgiu na vida de Gloria, artista conhecida por explorar o pop e o R&B em suas produções. Segundo a própria, foi o estilo que abraçou ela, após parcerias com Thiaguinho, Sorriso Maroto e Ludmilla.

 

Também tem o apelo familiar: a mãe de Gloria, Gina Garcia, foi backing vocal do Raça Negra. Então, nas palavras da GG: “Fui buscando me atentar aos sinais, o pagode está na minha vida desde a infância. Foi dele que tirei meu gosto pelo R&B. Queria falar de amor e usei o pagode para expressar esse sentimento na potência máxima.

 

DO POP AO PAGODE COM GLORIA GROOVE

 

Além da influência materna e dos feats, a própria trajetória da cantora a levou para se aproximar dos mais variados estilos. Crescida na Vila Formosa, na Zona Leste de São Paulo, a drag contou com a multiplicidade da quebrada para se formar.

 

“Na quebrada, a realidade é múltilpa, o gosto musical se cria por muitas referencias. Existia uma convergência muito grande dos generos. Tinha Os Travessos, Adriana e a Rapaziada, Fat Family e SNZ”, comentou.

 

Drag queen, Gloria também identificou que os limites e barreiras dos gêneros musicais está cada vez mais borrada.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatAppCanal e Telegram 

 

“Essa costura acontece porque temos uma mudança geracional que muda o recorte de sexualidade. Temos gays e sapatonas pagodeiras. Isso acaba com nossos preconceitos e tabus até dentro da comunidade. O papel da arte équebrar essas barreiras”, conclui

 

Fonte: Metrópoles

LEIA MAIS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2024. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.