21 de Julho de 2024 - Ano 10
NOTÍCIAS
Meio Ambiente
12/06/2024

Grupo da Unesp investiga como cidadãos percebem a biodiversidade urbana

Foto: Reprodução

Moradores de Bauru e de Belo Horizonte foram desafiados a identificar a imagem e o canto das principais espécies de aves que habitam esses locais

Pesquisadores do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (IB-Unesp) em Rio Claro conduziram um estudo comparando como os moradores das cidades de Bauru (SP) e de Belo Horizonte (MG) percebem as espécies de aves que habitam esses locais.

 

O objetivo era entender se os participantes da pesquisa reconhecem as espécies que são observadas mais e menos frequentemente nessas cidades situadas na chamada região neotropical – que abrange desde a América Central até a América do Sul, incluindo parte do sul do México e da península Baixa Califórnia, além de ilhas do Caribe.A região neotropical, na qual o Brasil está inserido, apresenta uma grande diversidade de aves que exercem funções importantes para manter o funcionamento dos ecossistemas urbanos.

 

Para encontrar a resposta, os moradores responderam a um questionário on-line que continha imagens e cantos das aves para serem identificadas, além de perguntas sobre se eles sabiam a importância das aves para o funcionamento do ecossistema urbano e quais eram os sentimentos (positivos e negativos) que atribuíam às aves.

 

Veja também 

 

Casais de ariranhas e lêmures protagonizam ação de Dia dos Namorados

 

'O mundo olha muito a Amazônia pela copa das árvores', diz Wilson Lima, ao defender ações voltadas para os povos da região, em evento do BID Invest

 

Segundo informou à Assessoria de Imprensa da Unesp a pesquisadora Gabriela Graviola, que liderou o estudo, as espécies de aves mais vistas em Bauru e Belo Horizonte incluem o bem-te-vi, maritaca, pomba-avoante, a pomba-doméstica e a rolinha-roxa.

 

Em geral, os moradores de ambas as cidades reconhecem a importância das aves para o funcionamento do ecossistema urbano e associam sentimentos positivos à maioria das espécies. “Entretanto, aves como o pombo-doméstico são relacionados a sentimentos ruins, como desgosto e doenças”, comenta o pesquisador João Carlos Pena, coautor do trabalho.

 

Que bem-te-vi é esse? Conheça as espécies que ocorrem no Brasil | Terra da  Gente | G1

Foto: Reprodução

 

O estudo recebeu apoio da FAPESP por meio de sete projetos (13/50421- 2; 20/01779-5; 21/06668-0; 21/08322-3; 21/08534-0; 21/10195-0; 21/10639-5) e foi publicado no periódico Birds.Os resultados indicam que os participantes foram capazes de reconhecer as ilustrações das aves mais frequentes em ambas as cidades, mas o mesmo não ocorreu em relação ao canto das aves. Segundoo os autores, isso pode estar relacionado à alta poluição sonora ou à vida dinâmica presente nas grandes cidades, o que reduz a capacidade de reconhecer o ambiente de forma multissensorial.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatAppCanal e Telegram

 

Porém, os pesquisadores destacam que, como o estudo foi feito durante a pandemia e somente por meio da aplicação de questionários on-line, somente uma parcela da população foi considerada.Segundo Milton Ribeiro, professor do IB-Unesp e um dos autores do artigo, “gerar conhecimentos sobre como os cidadãos percebem a biodiversidade urbana é essencial para o desenvolvimento de estratégias para o planejamento de ambientes onde a população humana e a fauna possam interagir, garantindo um melhor suporte para a conservação da biodiversidade nas cidades”. 

 

Fonte: O Eco

LEIA MAIS
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Acompanhe o Portal do Zacarias nas redes sociais

Copyright © 2013 - 2024. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.