NOTÍCIAS
Plantão Policial
31/03/2020

Juiz titular da Comarca de Iranduba decreta prisão preventiva do presidente do Sindicado dos Rodoviários, Givancir Oliveira

Compartilhar:
Foto: Divulgação

Thelci sobreviveu aos tiros que Givanci é acusado de disparar mas seu primo Bruno morreu no local

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, teve a prisão temporária convertida para prisão preventiva nesta terça-feira, 31, pelo juiz Carlos Henrique Jardim da Silva, titular da 2ª Vara da Comarca de Iranduba.


O sindicalista estava com a prisão temporária decretada desde o dia 2 deste mês. Ele é acusado de homicídio e tentativa de homicídio. As vítimas foram Bruno de Souza Guimarães, 24, e seu primo homossexual Thielson Freitas, mais conhecido como “Thelci”, respectivamente.


A informação foi confirmada no final da tarde pelo advogado Silvio Costa, que atua na defesa do presidente do Sindicato dos Rodoviários. O advogado também confirmou que hoje chegava ao fim o prazo de prisão temporária de Givancir Oliveira.


Havia a expectativa que Givancir Oliveira seria solto nesta terça-feira para responder o processo criminal em liberdade. Com a conversão da temporária para prisão preventiva nem mesmo o advogado sabe dizer até quando ele vai ser mantido preso.

 

Givancir já estava preso desde o dia 2 deste mês quando a

 Justiça decretou sua prisão temporaria (Foto: Divulgação) 


O promotor de Justiça da Comarca de Iranduba, Leonardo Abinader, emitiu parecer favorável a decretação da prisão preventiva do sindicalista acusado de homicídio e tentativa de homicídio que aconteceram no dia 29 de fevereiro em Iranduba.


A justificativa do promotor para a conversão foi que o crime foi praticado de maneira torpe, premeditada e com requintes de extrema violência. No seu parecer o promotor também define que Givancir Oliveira tem temperamento perigoso, que coloca a ordem pública em risco.


O representante do Ministério Público do Amazonas especificou ainda em se parecer final encaminhado ao juiz Carlos Henrique Jardim, que Givancir poderia aproveitar sua liberdade para fugir desse Estado.


A defesa do presidente do Sindicato dos Rodoviários vai recorrer da decisão entrando com recurso no Superior Tribunal de Justiça. Com a preventiva decretada Givancir Oliveira foi transferido na taarde ddsta terça-feira para a 31ª Dlegacia Intertiva de Polícia de Iranduba.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.