NOTÍCIAS
Educação
07/08/2020

Justiça recusa pedido de sindicato e aulas presenciais na rede estadual retornam na segunda-feira (10)

Compartilhar:
Foto: Reprodução

A juíza Etelvina Lobo Braga recusou o pedido do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) para suspender o retorno das aulas presenciais na rede pública estadual em Manaus. Com a decisão, as aulas em 123 escolas de Ensino Médio da Secretaria de Educação e Desporto na capital voltam a ser presencial na próxima segunda-feira (10/08).

 

Na decisão, a juíza afirma que a defesa, feita pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), comprovou nos autos que o Estado apresenta condições e deve se preparar para reabrir as escolas públicas, com sucesso, colocando em prática as medidas de segurança necessárias, supracitadas, especialmente, os protocolos de saúde, o Plano de Retorno às Aulas e as normas de recomendação pedagógica.

 

Para embasar a decisão, a magistrada reforça que, segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), a situação de Manaus encontra-se bem controlada em relação à pandemia, com redução nas internações e nos óbitos pela Covid-19 mostrando, assim, que não existem evidências suficientes sobre os riscos do retorno e de grande transmissão.

 

Veja também

 

Escolas estaduais são abastecidas com 90 toneladas de merenda escolar para volta às aulas presenciais

 

Governo do Amazonas instala mais de 900 pias em escolas de Manaus

É citado, ainda, que a requerente da suspensão das aulas alega que não há segurança para reabertura das escolas, por não haver disponibilidade de testes para alunos e trabalhadores, poucas pias nas dependências das escolas e entre outras afirmações. No entanto, as alegações não foram comprovadas, mostrando a suposta falta de estrutura do Estado e nem o risco de descontrole da doença na cidade de Manaus.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no Facebook, Twitter e no Instagram

Entre no nosso Grupo de WhatsApp. 

 

“Exposta colação ao tema, destaco que não há ação ou omissão relevante que demande a interferência do Poder Judiciário, pois o Poder Executivo não vem sendo omisso, muito pelo contrário, está adotando diversas medidas, a fim de resguardar a saúde dos professores, alunos e demais trabalhadores”, diz a juíza, em trecho da decisão. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.