NOTÍCIAS
Internacional
31/05/2020

Trump parabeniza Guarda Nacional e critica mídia e movimento antifascista nos EUA

Compartilhar:
Foto: Divulgação

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no Salão Oval da Casa Branca, em Washington, na quinta-feira

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, parabenizou, em sua conta no Twitter, a atuação da Guarda Nacional nos protestos durante a madrugada deste domingo (31) e criticou a mídia e o movimento antifascista "Antifa". Em tuíte, ele disse que irá designar o Antifa como uma "organização terrorista".

 

O EUA passaram, na madrugada deste domingo, pela 5ª noite de protestos pela morte de George Floyd, homem negro que foi asfixiado por um policial branco e depois morreu, em Minneapolis, na segunda-feira (25).


"Parabéns à nossa Guarda Nacional pelo excelente trabalho que fizeram imediatamente ao chegar a Minneapolis, Minnesota, ontem à noite. Os anarquistas liderados pela Antifa [grupo antifascista], entre outros, foram fechados rapidamente.

 

Veja também 

 

Protestos contra morte de negro pela polícia chegam à Trump Tower e Nova York

 

4ª noite de protestos nos EUA por morte de George Floyd deixa mortos e centenas de detidos

 

Isso deveria ter sido feito pelo prefeito na primeira noite e não teríamos tido problemas!", tuitou Trump, no início da tarde deste domingo.

 

Depois do tuíte acima, ele escreveu outra mensagem: "Os Estados Unidos irão designar a Antifa como uma organização terrorista".

 

Além disso, ele criticou a mídia do país, ao dizer que está "fazendo de tudo ao seu alcance para fomentar o ódio e a anarquia" e que estão disseminando "notícias falsas".

 

Protestos nos EUA

 

Após a divulgação de um vídeo que mostra Floyd sendo imobilizado por um policial branco com os joelhos em seu pescoço, em Minneapolis, uma onda de protestos começou no país em 25 de maio.

 

O ex-segurança George Floyd, que tinha 40 anos, foi levado inconsciente por uma ambulância logo após a abordagem policial e foi declarado morto ao chegar no hospital, em 25 de maio.

 

No vídeo feito por uma testemunha, que mostra Floyd imobilizado, o policial aperta durante 8 minutos e 46 segundos o pescoço do homem, que diz mais de uma vez que não consegue respirar. Nos minutos finais, Floyd não se mexe mais. Segundo a policia local, ele foi detido por supostamente usar notas falsas em um mercado.

 

Policial foi filmado com o joelho sobre o pescoço de George Floyd — Foto: AFP/Facebook / Darnella Frazier

 

O policial Derek Chauvin, que estava com o joelho sobre o pescoço de Floyd, foi detido na sexta-feira (29) e responde por homicídio culposo (sem intenção de matar) e assassinato em terceiro grau (quando é considerado que o responsável pela morte atuou de forma irresponsável ou imprudente).

 

Mulher segura um pedaço de papelão com as frases 'eu não consigo respirar', dita por George Floyd antes de morrer, e 'black lives matter' ('vidas negras importam', em português), durante protesto pela morte dele em Londres, no Reino Unido, neste domingo (31). — Foto: Matt Dunham/AP

 

O “eu não consigo respirar”, últimas palavras de Floyd, virou grito de guerra para os manifestantes, que se espalharam por várias cidades do Estados Unidos e do mundo. Revoltados com a morte, pela força policial, de mais um homem negro desarmado, incendiaram uma delegacia em Minneapolis.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.
Entre no nosso Grupo de WhatApp.

 

5ª noite de protestos

 

Manifestantes incendeiam viatura policial em Filadélfia, nos EUA, neste sábado (30) — Foto: Yong Kim/The Philadelphia Inquirer via AP

Fotos: Divulgação


Os EUA tiveram, na madrugada de domingo, a 5ª noite de protestos pela morte Floyd, com mais uma morte e toque de recolher. Além disso, ao menos 25 cidades americanas em 16 estados determinaram toques de recolher por causa dos protestos, segundo a rede de televisão americana CNN. Fora dos EUA, também houve protestos em Toronto, Londres e Berlim.

 

G1

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Mensagem:

LEIA MAIS

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Copyright © 2013 - 2020. Portal do Zacarias - Todos os direitos reservados.